sexta-feira, 18 de outubro de 2013

POR UM MUNDO SEM BULLYING


 Bullying é um termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (do inglês bully, "tiranete" ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos). Os indivíduos que comentem Bullying utilizam-se de ameaças, assédios, intimidações, provocações, deboches, difamações, apelidos, judiações e implicações, além de diversos outros termos utilizado pelas próprias pessoas em diversas regiões. O Bullying é praticado em diversos ambientes sociais, como faculdades, universidades, colégios, trabalhos, vizinhança, etc. Os motivos que fazem com que vários indivíduos cometam bullying, podem ser a inveja, o ódio, sentimento de inferioridade, fazendo-os utilizarem de violência para compensar as suas frustrações.
Atitudes que caracterizam o Bullying:
1.      Insultar a vítima;
2.       Provocar a vítima, colocar apelidos;
3.      Difamar a vítima;
4.      Debochar;
5.      Ridicularizar a vítima:
6.      Usar de diversas atitudes perversas para humilhar a vítima;
7.      Colocar a vítima em situações constrangedoras;
8.      Acusar sistematicamente a vítima de não servir para nada;
9.      Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela ou propriedade;
10.   Interferir com a propriedade pessoal de uma pessoa, livros ou material escolar, roupas, etc, danificando-os;
11.   Espalhar rumores negativos sobre a vítima;
12.   Depreciar a vítima sem qualquer motivo;
13.   Fazer com que a vítima faça o que ela não quer, ameaçando-a para seguir as ordens;
14.   Colocar a vítima em situação problemática com alguém (geralmente, uma autoridade), ou conseguir uma ação disciplinar contra a vítima, por algo que ela não cometeu ou que foi exagerado pelo bully;
15.   Fazer comentários depreciativos sobre a família de uma pessoa (particularmente a mãe), sobre o local de moradia de alguém, aparência pessoal, orientação sexual, religião, etnia, nível de renda, nacionalidade ou qualquer outra inferioridade depreendida da qual o bully tenha tomado ciência;
16.   Usar as tecnologias de informação para praticar o cyberbullying (criar páginas falsas, comunidades ou perfis sobre a vítima em sites de relacionamento com publicação de fotos etc); chantagem, provocações;
17.   Usar expressões ameaçadoras;
18.   Usar de sarcasmo;
19.   Fazer que a vítima passe vergonha na frente de várias pessoas.

A prática do bullying além de ser um ato de desrespeito ao próximo pode causar traumas nas vítimas.

Bullying é crime
O crime consiste em intimidar, constranger, ofender, castigar, submeter, ridicularizar ou expor alguém a sofrimento físico ou moral.

A pena para as práticas de bullying pode ser até de 1 à 5 anos de reclusão.

"Os dados reais da vida não têm valor para o artista, são unicamente um ensejo para manifestar o seu gênio." (Marcel Proust)

"Toda a obra de arte é uma personalidade. O artista vive nela, depois dela ter vivido longo tempo dentro dele."

A Arte de Escrever

A Arte de Escrever
"A escrita é a pintura da voz."
"O artista como artista sente menos do que os outros homens porque produz ao mesmo tempo que sente, e nesse caso há uma dualidade de espírito incompatível com o estar entregue a um sentimento."
(Alberto Caeiro).

"O tempo não é uma medida. Um ano não conta, dez anos não representam nada. Ser artista não significa contar, é crescer como a árvore que não apressa a sua seiva e resiste, serena, aos grandes ventos da primavera, sem temer que o verão possa não vir. O verão há de vir. Mas só vem para aqueles que sabem esperar, tão sossegados como se tivessem na frente a eternidade. "(Rainer Maria Rilke).

A caridade é o processo de somar alegrias, diminuir males, multiplicar esperanças e dividir a felicidade para que a Terra se realize na condição do esperado Reino de Deus. (Emmanuel)

"Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás."

"Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás."
“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei. Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa. Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel. Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia, nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia. Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti. Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios. Porque tu, ó SENHOR, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação. Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra. Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente. Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome. Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei. Fartá-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação.”